sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Hannuká e os partisans

     
        Aos que não lembram, o partisans eram guerrilheiros altamente capacitados e ideologicamente treinados que se levantaram no decurso da Segunda Guerra Mundial contra a opressão fascista que se alastrou pela Europa... Inicialmente, os partisans eram ligados aos Partidos Comunistas locais, mas acabaram se organizando em torno deles membros de etnias nacionais, antifascistas e outros grupos que lutavam contra a perfídia nazistas.

      O movimento Partisan se tornou famoso, principalmente pela fama que adquiriram os iugoslavos nos Balcãs, que liderados pelo Marechal Tito, levantaram-se contra os nazistas, e libertaram quase sem nenhuma ajuda a Iugoslávia.

      Na União Soviética, os Partisans também tiveram papel importante na Operação Barbarrossa, considerando a tática da Blitzkrieg de Heinz Guderian (Achtung Panzer!) em que os regimentos blindados deviam avançar independentemente da infantaria, e aproveitar-se do elemento surpresa para deslanchar um ataque maciço, para logo depois corpos de infantaria realizarem o seu avanço... A retaguarda do Front de guerra ficava meio desprotegida, aí entrava o papel dos Partisans, em levantar Levantes, rebeliões, usar sabotagem, atrapalhar as operações do inimigo e fazer serviço de espionagem... Os Partisans Bielorrusso ficaram famosos por isso, tanto que até hoje existe o time de futebol chamado Partisans na Rússia, e filmes foram feitos sobre o papel dos partisans na Segunda Guerra Mundial, desde a série soviética Osvobodzhdenie, até Um ato de liberdade, com Daniel Craig.

      É claro, não podemos nos esquecer dos Partisans do Front Ocidental, os Maquis franceses que auxiliaram em muito o trabalho dos Aliados na libertação da França no Dia D e na Operação Cobra.

      E é sobre o papel dos partisans e do Hannuká que a história a seguir vai tratar...

      "Durante a Segunda Guerra Mundial havia um grupo de partisans poloneses que escapara dos campos de guerra nazistas. Estes partisans consistiam de uns poucos judeus e alguns ex-oficiais poloneses. Organizaram uma força de resistência que costumava atormentar os alemães.

       Em uma dessas missões, encontraram um rabino idoso e faminto, que havia sido dado por morto pelos assassinos nazistas. Um dos partisans católicos apiedou-se do homem e alimentou-o até que ficasse saudável novamente. O rabino não tinha nenhuma verdadeira utilidade para os partisans e recebeu a incumbência de cozinhar e rezar pela segurança dos combatentes. Estranhamente, este grupo de partisans não sofreu baixas pelo restante da guerra.

      Quando o conflito terminou, o grupo separou-se. Alguns voltaram à Polônia; outros viajaram para Latvia (Lituânia). Outros ainda tornaram-se andarilhos sem moradia fixa. Quando o governo russo começou a ficar mais severo com as pessoas, privando-as de sua liberdade, o grupo decidiu fugir.

        Foi feito um plano para deixar o território russo durante a noite. Um informante que ajudava estes partisans fugitivos disse-lhes:

"Devem cruzar o rio durante o inverno, quando está congelado. Ao chegarem à outra margem do rio, estarão entrando numa terra sem dono. Lá encontrarão uma cabana, usada por um soldado russo encarregado de impedir a travessia da fronteira por pessoas não autorizadas. Seu trabalho é atirar em tudo que se mova. Entretanto, à uma da madrugada ele sai da choupana e caminha algumas milhas até a próxima cabana, onde encontra outro soldado. Neste local os militares trocam relatórios e suprimentos. Então ele volta para seu posto. A jornada completa leva aproximadamente duas horas. Durante este tempo, vocês podem se aquecer em sua choupana, mas devem estar fora dela quando o soldado retornar".
          Este grupo de bravos consistia apenas de jovens. Muitas das pessoas mais velhas haviam desistido, decidindo permanecer em solo russo. O único homem idoso que desejou viajar com eles foi o rabino. Uma acalorada discussão irrompeu:

"Vamos deixá-lo," disse um deles. "Afinal, ele pode encontrar comida em uma das cidades. Realmente não precisamos ser atrapalhados por um homem frágil e idoso. Já fizemos nossa parte".
          Um partisan, cristão religioso, exclamou:
"Se o deixarmos, seremos todos condenados. Não irei sem ele".
         Relutantemente, incluíram o rabino.

         Era uma noite fria e triste. Começou uma nevasca. O líder certamente estava correto: o ancião não conseguia acompanhar a escalada vigorosa e rápida. A tempestade se intensificou e por mais de uma vez precisaram parar para carregar o idoso rabino. Leve como era, transformava-se agora em um grande fardo, retardando todo o grupo. Mais de uma vez discutiram sobre se deveriam abandoná-lo.
 
         Era uma da manhã quando chegaram à cabana, que àquelas alturas, estava parcialmente enterrada na neve. Podiam aspirar o cheiro e sentir o calor do fogo que vinha da choupana. Esperaram o soldado sair. Parecia que nunca iria acontecer. Um momento depois, o soldado saiu. Congelados quase até a morte, o grupo fugitivo jogou-se dentro da cabana, cada qual tentando aproximar as mãos e pés gelados do fogo.

        O idoso rabino afastou-se do grupo. Abriu uma pequena bolsa e tirou uma chanukiyá pequena e enferrujada. Então tomou de um pedaço de cordão, enrolou-o como pavio e começou a acender a chanukiyá com um pouco de azeite de uma garrafinha que miraculosamente tinha com ele. Aquilo que estava acontecendo colocou todos numa espécie de transe. Não se podia ouvir uma única palavra ou um único som. Fascinados, todos observavam o rabino.

      Numa voz quase inaudível, o rabino recitou as bênçãos para o acendimento da chanukiyá, pegou-a e a colocou próxima à janela da choupana. Então acendeu a chanukiyá e começou a entoar uma antiga canção judia, "Maoz Tsur - Rocha dos Tempos," que fala dos milagres de D'us para Seu povo.

      Como um vulcão em erupção, o líder foi sacudido de seu estupor e gritou:

      "Apague esta luz! Você atrairá o soldado russo de volta para cá. Seremos todos apanhados e mortos".

       O rabino tentou explicar que era a primeira noite de Chanucá e que havia acendido a luz para cumprir o mandamento de rememorar o milagre de Chanucá.

"Não," disse o rabino. Ele não apagaria a chama. "Ela deve arder por meia hora, conforme manda a antiga Lei Judaica."
       De repente a porta da cabana abriu-se. Um soldado alto portando uma metralhadora gritou para o grupo sobressaltado que pusesse as mãos para cima.

       O soldado russo aproximou-se do velho rabino, contemplou a chanukiyá e disse-lhe em russo:

"Também sou judeu. Já faz seis anos que não vejo uma chanukiyá". Beijou a barba do rabino e irrompeu em lágrimas.
        O soldado começou a dizer ao grupo:

"Depois que saí da cabana lembrei-me de repente que havia deixado alguns relatórios numa gaveta. Ao voltar, vi uma luz que saía daqui. Não podia acreditar em meus olhos. E lá estava, uma chanukiyá na terra de ninguém, em meio a uma nevasca, bem na minha choupana".

           O soldado disse ao grupo que eles estavam seguros e tirou uma garrafa grande de vodka, dando um pouco a cada um. Disse:

"Foi bom que eu estivesse de plantão. Um outro guarda teria matado todos vocês! Venham, mostrarei como podem cruzar a fronteira. Lembre-se de mim, Rabi. Reze para que eu tenha um milagre de Chanucá e possa deixar o exército em segurança e voltar para minha família."
         O grupo, abalado, porém repleto de alívio, seguiu o soldado na travessia da fronteira. De alguma forma conseguiram achar o caminho para a liberdade e então cada um seguiu seu caminho em separado. O idoso rabino foi para Israel. Contou este caso a alguns sobreviventes que, por sua vez, contaram-no a mim quando era um garotinho."

Hanuká e George Washington

              Essa é uma história de Hanuká que normalmente se conta às crianças na Festa das Luzes....

             "Israel Solomon estava com frio, mas sua mente não estava nem no inverno congelante do Vale Forge, nem na batalha do dia seguinte. Ele estava tentando acender as velas de Chanucá, sem acordar nem atrair a atenção de ninguém.
 
             "Talvez esta possa ser a minha última festa de Chanucá," pensou para si enquanto aquecia suas mãos de modo que elas pudessem segurar o fósforo. Mas quando o fogo pegou no pavio da vela, de repente ele mudou; estranhamente, sentiu-se muito quente e alegre.

              "Obrigado por tudo, D'us!" Ele pensou para si mesmo "Obrigado por tudo!" e alguns segundos depois ele estava fazendo uma benção sob o céu silencioso, claro e frio da Pennsylvania, sobre as quatro velas flamejantes na sua chanukiá em miniatura.

             De repente ele foi arrancado do seu sonho; alguém estava em pé na sua frente!

            "O que é isso!!? O que você está fazendo, você está maluco!!! Você é um espião?!" Ele olhou para cima e perdeu a respiração; era o comandante das forças revolucionárias, o próprio General Washington, sussurrando nervosamente para ele!

             O General não estava conseguindo dormir pois estava preocupado com a batalha que se aproximava, e estava andando entre as fileiras de seus soldados adormecidos, quando percebeu a luz. Ele ficou ereto, mas sem levantar-se, com medo do barulho acordar alguém. "Não, não general! D'us me livre!!", sussurrou. "Sou um judeu religioso. Acredito em D'us e esse é um dos seus mandamentos. Acredite-me, não sou um espião, General Washington."

            "Que tipo de mandamento é esse?" Ele tinha se acalmado um pouco e até parecia interessado.

            "Há mais de dois mil anos atrás, nós, o povo judeu, estávamos lutando em uma batalha muito parecida com a sua, senhor." Solomon se sentia inspirado; o General olhava profundamente nos seus olhos como se ansiasse pela resposta. Solomon se ergueu e olhou poderosamente nos olhos do general Washington,

          "General, os judeus venceram essa guerra porque nós lutamos pela verdade. Nós lutamos pela liberdade. Nós também éramos muito poucos comparados com os adversários, muito mais do que vocês são agora. Talvez na proporção de cem para um, mas nós vencemos porque acreditamos em D'us, e Ele nos ajudou."

           Solomon sentiu como se estivesse conectado a algo infinitamente certo. "E o senhor vencerá amanhã, senhor! D'us irá ajudá-lo assim como nos ajudou e o senhor vencerá!"

           O general ficou um tempo em silêncio, olhando, e examinando incrédulo o rosto do judeu. Finalmente quebrou o silêncio e disse. "Você é um judeu. Você é da nação dos profetas. Considero o que você falou como sendo uma profecia vinda de D'us!"

           O general cumprimentou Solomon, se virou e continuou a sua ronda.

             O que aconteceu no dia seguinte é história: as forças de Washington conseguiram uma vitória inesquecível sobre os ingleses; o que provou ser o começo de uma vitória total e, que resultou na independência dos Estados Unidos da América que se libertava da Inglaterra. Mas a história que não se conhece, é que o Sr. Solomon sobreviveu à guerra e voltou para sua casa em Boston. Um dia, mais ou menos dois anos depois do episódio de vale Forge, ele estava sentado com sua família na mesa de jantar quando ouviu uma batida na porta. Levantou-se e abriu a porta, ficando impressionado em ver um contingente de três oficiais liderados por nada menos que...... o primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington em pessoa!

           Eles entraram, e o Presidente foi o primeiro a falar. "Estamos aqui para te presentear com isso". Um deles deu um passo a frente e pegou uma pequena e luxuosa caixinha de veludo de dentro do seu paletó. Sr. Solomon olhou de um rosto para outro para ver se descobria algum sinal do que se passava. Ele calmamente pegou a caixa, a abriu e lá estava um medalhão de ouro; ele o pegou e viu que estava gravado nela um desenho de uma chanukiá com as seguintes palavras inscritas: 

"Com admiração, General George Washington".


         "Sr. Solomon, o senhor não sabe o que o senhor fez naquela noite no Vale Forge. Eu não podia dormir naquela noite porque tinha certeza que não tínhamos a menor chance de vencer. Estávamos sem munição, possuíamos muito menos soldados - dez para um - e estávamos desprovidos de comida e abrigos suficientes. Quando vi os rapazes dormindo naquele frio congelante, fiz a minha sentença: nos entregar. Mas suas luzes e sua profecia mudaram tudo isso. Sr. Solomon, se não fosse você e a sua chanukiá, eu não sei se poderíamos estar sentados aqui hoje, como homens livres."

          De acordo com a história, aquele medalhão ainda existe hoje; um testemunho do poder de Chanucá"

Agradecimentos ao site Beit Chabad por fornecer em tantissimos detalhes essa história.

Contos de Hannuká

      Faz muito tempo que não me dirijo a escrever contos, em verdade, não tenho mais vontade em fazer isso, em todo caso, durante essa semana que se aproxima de Hannuká eu decidi postar alguns contos de Hannuká que os anciãos costumam contar aos jovens na semana do Hannuká...

Chanuká

  O Hannuká é daqui exatos 5 dias, mas mesmo assim eu dirijo essa postagem para explicar o significado da Festa das Luzes...

Em  168 AC., Antioco Epiphanes, confiando no panteão de deuses gregos, decidiu decretar o fim da religião judaica. Antioco passou a destruir as sinagogas e massacrar os judeus que não se submetiam a nova religião, Ele não suspeitava que um pequeno grupo de judeus que confiavam somente no Deus de Abraão, Isaac e Jacob, iria humilhá-lo completamente.
    Antioco pensou que havia resolvido o “problema judaico”. Suas tropas haviam nivelado os muros de Jerusalém, e ele ergueu um grande forte chamado ACRA, na área do templo para uso das suas tropas gregas.
      Antioco Epiphanes, a serviço dos romanos, acreditava que havia apagado inteiramente a religião judaica. Ele declarou que a Torah, a suprema Lei Judaica, estava inteiramente anulada e sem valor. Ele proibiu a observância dos costumes religiosos Judeus, em especial a guarda do sábado semanal, a circuncisão, e as leis de saúde. Por outro lado ele forçou o povo a adotar a religião civíca Grega.

       Os judeus foram forçados a sacrificar aos deuses gregos. Para obrigá-los a seguir a religião grega ele fez sacrifícios de animais impuros, particularmente porcos, no altar. Oficiais  foram mandados através do império para forçar rigidamente a nova religião. Qualquer resistência era punida com a morte. As sinagogas foram destruídas, Os rolos dos livros sagrados foram profanados e o povo foi massacrado aos milhares.


      Os que escaparam a ira de Antioco fugiram para esconderijos nas costas do Mar Morto, na selva da Judéia e nas cavernas das montanhas. Eles levaram com eles cópias da Torah e a profecia de Daniel. Os líderes do êxodo eram conhecidos como Chasidim, "os piedosos". Eles estavam preparados para morrer pela fé, e muitos morreram.
       Um comandante das tropas de Antioco ergueu um altar pagão em uma pequena cidade a nordeste de Jerusalém. O povo foi chamado para segui-lo e sacrificar um porco no altar a fim de demonstrar sua lealdade a Antioco.
          Um velho sacerdote, de nome Matatias, foi chamado para dar o exemplo e para ser o primeiro a sacrificar. Ele se recusou. 

          Então um judeu colaborador dos gregos aproximou-se do altar para sacrificar um porco. Matatias se enraiveceu e matou o judeu apostata e o comandante das tropas. Matatias e seus cinco filhos destruíram o altar pagão e fugiram para as montanhas ao redor de Jerusalém.

         Aquilo se tornou um grito de liberdade, um levante contra a opressão encabeçada pela religião civíca grega, e uma mostra de  devoção a Deus.  As novas sobre a rebelião de Matatias se espalharam rapidamente. Muitos que estavam temerosos ante ao poder responderam quando Matatias e seus cinco filhos deram seu grito de guerra.

        A tentativa de Antioco em helenizar Israel, tal como Roma foi helenizada, resultou em uma revolta...

     No princípio foi uma guerra do tipo guerrilha, os judeus ficaram muito presos as montanhas, e suas ações eram meramente pontuais, afinal de contas não tinham um exercito tão bem preparado e numeroso quanto o romano, mas com muitos dos seguidores da verdade e da justiça se uniram na selva com os filhos de Matatias. 
      As notícias chegaram aos agentes do rei Antioco, servil a Roma, e a Roma principalmente,  e logo as legiões que estavam em Jerusalém, os soldados procuraram o acampamento dos Matatitas e os prenderam num  ataque feito num dia de sábado. O comandante inimigo dissera:

“Façam o que o rei lhes mandou e suas vidas serão salvas”; os Judeus fiéis responderam “Nós não sairemos e não atenderemos a ordem do rei e não quebraremos o sábado”.
       Os soldados deslancharam um ataque e os hebreus não reagiram em resposta a eles; os judeus não lançaram nem uma pedra nem bloquearam os esconderijos, disseram os judeus:
"Deixemos tudo e morramos inocentes. Nós clamamos ao céu e terra como testemunhas que você nos destrói de forma ilegítima."
     Os soldados atacaram durante o Shabat, e os judeus morreram com suas esposas e seus filhos sem esboçar reação, uma prova de respeito ao Shabat (I Macabeus 2:29-38)

       Matatias se enfureceu com tudo isso, decidiu que deixar os gregos massacrá-los no Shabat era errado. Decidiu que a partir daquela data os judeus deveriam se defender no dia de Sábado. Esta decisão reforçou a luta. Antioco logo percebeu que ele estava com uma violenta rebelião em suas mãos.
        
       Matatias, era um velho homem e morreu um ano após destruir o altar pagão. Quando morreu ele apontou seu filho Judas, o qual foi chamado Macabeu, como comandante em chefe. Foi uma sábia escolha, pois Judas humilhou Antioco Epiphanes.

     Inicialmente Judas Macabeu e seus homens fizeram ataques esporádicos contra cidades desguarnecidas. Mas gradualmente, quando suas tropas se fortaleceram, ele começou a atacar postos de guarda das forças sírias-gregas (submissas a Roma). 

             Os comandantes sírios dispunham de batalhões formados por soldados sírios e por judeus helenizados ( que aceitaram a cultura grega).  Muitas vezes parecia que os de Macabeus seriam derrotados, mas a cada vez, antes da batalha estes jejuavam e oravam. O senhor os atendeu e deu a vitória aos judeus.

           Essa é a história do levante dos Matatitas, o levante dos judeus contra o poder e a opressão de Antíoco, ao final, o povo judeu, que levantou-se contra o erguimento de uma estátua de Zeus no Templo de Jerusalém, massacrou Antíoco com sua força, após o ultimo ser abandonado por suas tropas.
        Uma pequena ânfora

        Em seguida, os Macabeus (as tropas de Macabeu) foram libertar Jerusalém. Tiraram do Templo os ídolos ali colocados pelos sírios, que profanaram aquele solo sagrado, e  construíram um novo altar, consagrado a 25 de Kislêv de 3595 (165 AEC).

         Os sírios tinham roubado a Menorá (o candelabro de sete velas comum ao judaísmo) de ouro do Templo, portanto os Macabeus tiveram imediatamente que fazeruma nova, porém de metal menos nobre. 

           Embora o azeite impuro pudesse ser usado para acender a lamparina do Templo se necessário, eles insistiram em usar apenas a única ânfora de azeite com o selo do ultimo Sumo Sacerdote justo, Yochanan, pois aquele azeite impuro fora utilizado nos sacrifícios de animais não cashers, e estavam impuros para participarem do culto.

          Aquela pequena e única ânfora, só tinha um pouco de azeite, que se aceso, na Menorá, só duraria um dia, mas durou os oito dias, conforme comemoramos todos os anos: os Oito Dias de Chanucá.

         Essa é origem do Hanuká, uma festa para comemorar a vitória do Povo de Israel contra a tirania e a opressão, que num ato de fé, eregiu um novo templo e acendeu velas para agradecer ao Senhor, velas essas que não durariam um dia sequer, mas duraram oito!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Balalaika 1

Voa alto o rouxinol
Descansa ao sol
O pobre trovador

Tristemente ele canta
Chorando ele toca
A tristonha balalaika
À sua doce amada

Canta, infeliz, a cântiga
Aquela pequena canção
Da menina do coração
Que colhe agora sua ação

Cantai meu caro
Escutai a formosa
Flora e fauna

Que escuta a famosa
A singela e fogosa
Senhora do seu coração

Trotsky x Stálin

Discussões históricas e alcoólatras

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Réquiem a Chernobyl

Nota: Não haverá exposição de imagens fortes em respeito às vitimas do acontecido em Chernobyl


      Chernobyl era uma típica cidade industrial do interior da Ucrânia que se desenvolveu unicamente em função da construção da Usina Nuclear, a cidade cresceu em volta da usina e os trabalhadores da usina viviam em prédios edifícios públicos meio sem graça, mas inteiramente funcionais...

Edifícios em Chernobyl

      Chernobyl em si não era uma grande cidade, era uma cidade média de importância industrial na Ucrânia, e principalmente energética, considerando que alimentava quase um terço da energia utilizada na Ucrânia.

      Contudo, a manuntenção da usina era realizada de um jeito muito precário e acabou se tornando inevitável o que viria a seguir:

      "Ucrânia, 1985

     Uma falha no reator de fissão nuclear acontece,  o moderador a base de granito é perfurado... Vazamento de elementos radioativos pela atmosfera, através das chaminés da Usina e de um rombo no teto.
      RADIAÇÃO, fujam!"

      Era isso que devia ser noticiado, mas não foi bem assim que foi feito...

      O Soviete local tentou acobertar ao máximo a crise, mandando técnicos, totalmente desprotegidos, para operar a usina para consertarem a usina e tentou acalmar a população...

      Isso considerando que o bloco de granito servia de moderador para a usina nuclear de modo que não superaquecesse a usina ( o que em outros lugares se usava água), e a placa de granito rachou liberando elementos radioativos para a atmosfera.

     Resultado, os técnicos fizeram tudo que podiam para recuperar o estrago e vedar o rombo, até conseguiram! Depois de três fatídicos dias... Enquanto isso a população sequer havia sido retirada, em todo caso, a nuvem radioativa impregnou a cidade com seus resíduos tóxicos, e contaminou o gado e as plantações...

       As mulheres grávidas e as crianças ainda de colo foram expostas a níveis absurdos de radiação e não demoraria muito para surgirem anomalias genéticas... Mas o ano era 1985, eles não sabiam disso... É claro que o governo sabia disso! A explosão das bombas atômicas no Japão foi há quarenta anos! Eles deviam ter a noção dos malefícios da radiação com o tempo.

       Não, mas eles preferiram tranquilizar a população e conter um pânico em massa, talvez não tivesse sido ruim não ter provocado um pânico em massa, como houve em Three Mille Island, nos Estados Unidos, mas podia pelo menos ter organizado uma evacuação...

       Em todo caso, os técnicos começaram a ser afetados pela radiação, por ficarem muito tempo expostos a radiação, e começaram a envelhecer abruptamente, a terem queimaduras de radiação e até desmaiarem...

       A nuvem radioativa se expalhou por meio das correntes de ar, e começou a se alastrar pela União Soviética e pelo resto da Europa... Os níveis de radiação começaram a ser registrados pelos medidores na Europa... A Comunidade Internacional começou  a perguntar o que havia acontecido.

      "Não aconteceu nada, está tudo controlado" Era a resposta comum.

      Os cidadãos de Chernobyl continuaram por algum tempo na cidade, comendo verduras e legumes impregnados de vestígios de Césio 137 e outro elemento que não me lembro, acho que Fosfóro radioativo, crianças bebiam o leite também impregnado de radiação e começou a ter uma torrente de intoxicação por via da radiação... O governo em Moscou viu que a merda ficou muito grande!

      "Aconteceu uma coisa com a nossa usina nuclear, precisamos de ajuda!" Agora virou o recado da União Soviética ao mundo...

       Observadores e técnicos internacionais então vieram das mais distantes partes do globo, e a população enfim foi retirada do local, e uma área de mais de 130 quilômetros foi isolada e decretada como área inabitável,  na Ucrânia! Onde as terras são as mais férteis do Mundo! Não preciso nem dizer o impacto que foi isso para a agricultura...

       O impacto maior foi para com a população, com o passar do tempo, a população começou a ser afetada: Mães perderam os seus filhos, e os que nasciam, nasciam com deformidades físicas características de alterações genéticas, os homens começaram a envelhecer mais rápido, e os casos de câncer aumentaram assustadoramente na Ucrânia, as crianças nascidas começaram a ter problemas na tireóide, e começaram a crescer de mais ou a ficar anãs (Por que você acha que o maior homem do Mundo é ucraniano?)

        Grandes físicos, engenheiros, professores, atores, políticos começaram a morrer devido a radiação, como o ator soviético Nikolai Olyalin.


Nikolai Olyalin em foto, no auge de sua  carreira

         Nikolai Olyalin era um astro na União Soviética, o seu tipo meio galã conquistava os corações das mulheres União Soviética afora, principalmente no seu trabalho na série de filmes, Osvobozhdenie (A Libertação), que contava a história da libertação da Europa do jugo nazista em detalhes, com as batalhas e tudo, no qual ele era um herói.

       Recebeu inúmeros prêmios por suas ações e por uma infelicidade do Destino estava na Ucrânia nesse período... Tal como as outras pessoas, Olyalin acreditou no Soviete Local  e ficou por mais tempo que devia na Ucrânia, resultado, foi afetado pela radiação...

      Os efeitos da radiação não se pronunciaram de imediato, mas logo depois, depois do fim da União Soviética, Olyalin acabou tendo sua saúde fragilizada em decorrência dos efeitos da radiação, mas ainda assim preferiu ficar na Ucrânia, o resultado foi esse...
Olyalin por volta dos anos 2000


       Em virtude de sua saúde fragilizada, Olyalin começou a não fazer muitos trabalhos, sua saúde não deixava, mas no seu ultimo trabalho, Ataque a Leningrado (2008) ele se destacou por sua atuação, no papel de Grevitsky, um reporter local do enredo do filme, mas não valeu de nada, logo depois, em 2009, Nikolai Olyalin morreu, aos 68 anos, em decorrência do envenenamento radioativo.

      Esse é só um exemplo do que aconteceu com milhares de pessoas ao redor da antiga União Soviética em decorrência ao que aconteceu em Chernobyl...

     Eu julgava os eventos do governo como estupidez generalizada, ao não retirar a população de imediato da região de risco, até que vi o Japão fazendo a mesma coisa com o desastre de Fukushima, aí vi que o governo japonês foi mais estúpido ao demorar em retirar as pessoas ao redor de Fukushima (eles já tinha os efeitos de Chernobyl na cabeça)

     Às vitimas do desastre de Chernobyl, meu imenso pesar, a sua morte não será esquecida...

     Aos heróis que lutaram tanto para conter o vazamento radioativo, e morreram em decorrência disso, digo, Obrigado, vocês serão lembrados no panteão dos heróis!

Se o Facebook existisse na Guerra Fria...

União Soviética tomou metade da Europa...
 Estados Unidos Sons of a bitch
EUA desenvolveram a Bomba Atômica

       Estados Unidos Hello, Japs! Do you will surrender?

Japoneses Nai! Nós nunca nos rendelemos! Nós somos japoneses, o nosso Impelador é um Deus! Viveremos por 10 mil anos! BANZAI!!!
Estados Unidos criaram o evento: Hiroshima in Torch

Estados Unidos Do you will surrender?
 Japoneses Nai! Nós nunca nos rendelemos! Nós somos japoneses, o nosso Impelador é um Deus! Viveremos por 10 mil anos! BANZAI!!!
Estados Unidos criaram o evento: Nagazaki: The End

 Estados Unidos Do you will surrender?
Japoneses Ok, honoráveis americanos, nós nos rendemos... Mas o Imperador fica, ok?

Stálin no Kremlin discursando na Praça Vermelha:

"Não há exército mais forte que o nosso libertador Exército Vermelho que cruzou por um mar infinito de sangue, nossos aliados que desempenharam tamanho papel de apoio nessa luta contra os malditos fascistas e... (Vem um oficial do NKVD, a polícia secreta e vem lhe falar sobre o ocorrido) MERDA! Os malditos capitalistas do Ocidente ameaçam a existência da União Soviética, trabalhadores do Mundo, uni-vos!"
Stálin em reunião em portas fechadas com os seu séquito.

"Não esperava isso dos americanos... Quem diria aquele viado de óculos do Truman seria capaz disso, eu não esperava isso... Roosevelt sim era um político habilidoso, alguém respeitável, mas esse Zé Porrinha não! Os EUA usaram tudo que podiam agora. Béria! (gritou para o chefe de sua polícia secreta, Lavrenti Béria) Mobilize nossos agentes, nós temos que conseguir essa bomba o mais rápido possível!"

URSS criou o evento: Bloqueio em Berlim

EUA criaram o evento: Plano Marshall

URSS criaram o evento: Comecon.

URSS adquiriu a tecnologia da Bomba Atômica.

Truman Now the russian bastards created the bomb. How they adquired this technology?
Senador McCarthy   Enemy Spies into our contry, into our land, into our schools, into our house, into our soap!
EUA criaram o evento: Marcathysmo

URSS criou o evento: Cortina de Ferro

Churchill  A great iron curtain seems to have sprung up around them
Stálin  Calado, Churchill, seu porco capitalista hipócrita!
Churchill ficou calado.

Iugoslávia entrou em relacionamento complicado com a União Soviética

Stálin Filhos da puta!

URSS criou o evento: Morte de Stálin
Churchill  Já foi tarde!
"Am sorry, mister marshall Stálin" Roosevelt de outro plano espiritual.
Coreianos criaram o evento: Guerra da Coréia

Norte Coreanos Uniremos tudo a partir da bandeira comunista!
Sul Coreanos Uniremos tudo a partir da bandeira capitalista!
Americanos Wow! Fuck! We are in elections here!
Soviéticos  Nem pensem nisso, estamos em crise sucessória aqui!

Americanos cutucam soviéticos:
Hey your russians bitches, what do you think if we don't take part of this event?
Soviéticos Pravilno! Mas não se esqueçam, nós ainda queremos destruir vocês! 
Americanos Well done, we also like destroy you too!
Norte coreanos e Sul coreanos atualizaram os seus status:

Continuamos divididos!
Eisenhower assume a presidência dos Estados Unidos e Nikita Kruschiov assume o comando na URSS.
Nikita Kruschiov Agora ficou briga de macho!
Eisenhower Briga de macho? O seu nome é Nikita!

União Soviética criou o evento: Pacto de Varsóvia

Kruschiov criou o evento: Desestalinização
Mao Tse Tung Honorável camarada Kruschiov não achamos essa uma atitude recomendável!
Kruschiov Seus amarelos desdentados como ousam dar palpites no que eu faço!
Mao Tse Tung  Nós somos 1 bilhão de pessoas! Nós somos chineses!
Kruschiov Ah, vão plantar arroz!
China entrou em relacionamento complicado com a União Soviética 

Hungria criou o evento: Primavera em Budapeste

Hungria Nós queremos tentar algo diferente, se não se importa...
Kruschiov Сукины дети! (Filhos da puta!) Verão o que a Mãe Russia é capaz!
Kruschiov criou o evento: Pacto de Varsóvia na Hungria

Americanos Mother fuck!
Kruschiov Vejam como correm os infelizes! Na União Soviética o Partido se rebela contra VOCÊ!!!

União Soviética criou o evento: Sputnik

União Soviética Sempre a primeira!
Kruschiov Vá lá meu, pequeno garoto!
Eisenhower Wow shit!
União Soviética criou o evento: O cachorrinho no espaço
União Soviética Sempre a primeira!
Kruschiov Vai lá Laika comece a latir no Espaço!
Americanos Isso é uma manobra temporária, logo, logo manderemos o Pluto para o Espaço!
Cuba criou o evento: Revolução Cubana

Cuba Viva la Revolucion! Viva Fidel!
União Soviética Se fuderam! kkkkk
Estados Unidos Holy Shit!
Fidel Castro É noix
União Soviética criou o evento: O cosmonalta

Kruschiov Isso, meu garoto, dê a volta na Terra e me diga como ela é
Iuri Gagarin A Terra é azul!
Kruschiov Oh! Merda!
Americanos O que pensou que fosse? Vermelha?
Kruschiov Calados! Nós mandamos um homem ao Espaço!
JFK Até o final dessa década mandaremos um homem à Lua
 União Soviética Sempre a primeira!
Americanos Shut up!
 União Soviética e Estados Unidos criaram em  evento: Crise dos Mísseis

Estados Unidos Tire seus mísseis de Cuba!
União Soviética Tire seus mísseis da Turquia!
Fidel Castro E Cuba?
União Soviética E não se esqueça de Cuba!
Estados Unidos Nem fudendo!
União Soviética Deixem de ser frouxos!
JFK Vamos pro fight fatality!
Kruschiov Merda! Podemos destruir o Mundo cinco vezes com isso... Escuta Kennedy... Que tal fazermos assim, eu tiro os mísseis de Cuba se você prometer tirar os mísseis da Turquia e prometer não atacar Cuba
JFK Tá legal! Mas não esqueça ainda queremos destruir vocês!
Kruschiov Tudo bem! Nós também queremos destruir vocês!
Estados Unidos e União Soviética criaram evento: Assinatura de Acordo dos Mísseis

Fidel Castro Uê, cadê o fight?
Estados Unidos criaram o evento: Bloqueio a Cuba
Cubanos Hijos da puta!

Estados Unidos criaram o evento: Atentado a Kennedy
Kruschiov Ih! Perdeu a cabeça!

Estados Unidos criaram o evento: Ditaduras na América Latina

Kruschiov Estão com tanto medo asssim?

Brejnev cutuca Kruschiov

Brejnev Se manda velho!
Kruschiov Vai pastar o da sobrancelha!
Brejnev Ah! É
União Soviética O camarada Kruschiov decidiu por bem entrar em aposentaria vitalícia por suas contribuições ao marxismo-leninismo entregando ao camarada Brejnev o posto de comandante de nosso querido país
Estados Unidos Se fudeu, velhote!

Jovens criaram o evento: Levantes de 1968

Estados Unidos Malditos hippies desgraçados! Parem com essa algazarra!
 Kruschiov kkk Se fuderam!
Tchecoslováquia criou o evento: Primavera de Praga

Tchecoslováquia Bem, nós estamos a fim de novas opções e bem, você vai entender.
União Soviética Malditos bastardos, ninguém brinca com a Mãe Rússia desse jeito!
Americanos Wow fuck!
União Soviética Viram? Ninguém faz isso com a Mãe Rússia e sai feliz para contar a história

Estados Unidos criaram o evento: Lua
Neil Armstrong É um pequeno passo para um homem, mas um grande passo para a Humanidade
União Soviética Vão se fuder, temos quase metade da Terra sob o nosso domínio

Estados Unidos e vietcongs criaram o evento: Guerra do Vietnã

União Soviética Boa sorte! Os vietcongs são bons no que fazem!
Estados Unidos Agora usaremos nossos defensivos agricolas contra esses bastardos!
Vietcongs AHHHH!!!!Agente Laranja! AHHHH! Meu olho!
 Estados Unidos perderam a Guerra do Vietnã

Estados Unidos Bastards!
União Soviética Se fuderam!

China entrou em relacionamento sério com os Estados Unidos

União Soviética Merda!
Mao Tsé Tung Nós somos um bilhão de chineses!
Nixon Quem está rindo agora?
Estados Unidos criam o evento: Escândalo de Watergate

Nixon Wow shit!
União Soviética Agora quem está rindo agora?
África criou o evento: Descolonização

União Soviética Agora a coisa ficou séria
Estados Unidos Vamos ver quem pega mais territórios vence
União Soviética Isso não é War, seu idiota!
União Soviética criou o evento: Invasão ao Afeganistão

União Soviética É hora de levarmos a bandeira socialista a essa região pouco povoada do globo
Estados Unidos  Tudo bem, nos vamos mandar um amigo nosso para te conhecer... Ô Bin...
Bin Laden Estou aqui e com minhas tropas da Al Qaeda
União Soviética Mas que merda!
União Soviética Essa derrota no Afeganistão demonstrada nessa operação de financiamento de atividades terroristas por parte da CIA demonstra o quão sujo é o inimigo!
Estados Unidos União Soviética, primeira em tudo!
União Soviética Calados!
Estados Unidos criaram: Boicote às Olimpiadas de Moscou
União Soviética Malditos!
Estados Unidos kkk
União Soviética Fodam-se, vocês não vão conhecer o ursinho Misha
União Soviética criou o evento: Boicote às Olimpíadas de Atlanta

União Soviética Isso é pelo ursinho Misha!
Estados Unidos Apelões
União Soviética Vão se fuder, tão querendo entrar no fight!
Brejnev morre
Chernenko assume o controle da União Soviética
Chernenko morre
Andropov assume o controle da União Soviética
Andropov morre
Estados Unidos Porra, só tem velho aí? Caraca não tem ninguém mais que possa brincar comigo?
Gorbachov assume

União Soviética Merda!
Estados Unidos Agora ficou divertido!
União Soviética criou o evento: Chernobyl

União Soviética Merda!
Estados Unidos O que foi isso?
União Soviética Foi nada não...
Gorbachov cria dois eventos: Perestroika e Glasnost

A Alemanha Oriental cutucou a Alemanha Ocidental

Alemanha Oriental Tudo bem se nos unirmos de novo?
Alemanha Ocidental Tudo bem
Alemanha Oriental atualizou o seu status:

Ah! Não queremos mais fazer parte do Pacto de Varsóvia, queremos nos unir aos nossos irmãos e termos Mercedes Benz, tudo bem?

Gorbachov Tudo bem!
União Soviética NOOOO!
Alemanha Oriental criou o evento: Queda do Muro de Berlim

União Soviética criou o evento: Golpe a Gorbachov

União Soviética Maldito careca da manchinha pagará pelo que fez!
Boris Yetsin Oi gente!
União Soviética MERDA!!!!!
Boris Yetsin criou o evento: Fim da União Soviética

Estados Unidos Ah! Com quem vou brincar agora? 
Bin Laden Que tal comigo?

sábado, 10 de dezembro de 2011

Imagine três décadas

        Há dois dias atrás uma data funébre é relembrada com dor para os fãs de Beatles... Há exatos 31 anos,, John  Lennon foi baleado na porta do edifício Dakota, em Nova Iorque, enquanto voltava com sua esposa Yoko Ono para o seu apartamento.

         Era uma linda noite em Nova Iorque, o Central Park, logo a frente, parecia calmo e tranquilo, até que um rapaz abordou John na entrada do edifício, pedindo insistentemente para que ele assinasse um autógrafo do disco Double Fantasy... Lennon até não queria assinar, mas quando sacou sua caneta e se pôs a escrever, eis o que acontece...

       O fã desequilibrado sacou um revólver calibre 38, e disparou cinco rajadas contra Lennon, acertando 4 no músico... Era o fim de John Lennon.

       Esse era o fim de uma das pessoas mais influentes da segunda metade do século XX... Um dos maiores ativistas pacifistas da História, que revolucionou o modo de pensar de centenas de jovens mundo à fora,  que levantou-se contra a guerra do Vietnã, e quase foi deportado por isso, aquele foi o fim dele, numa calçada, totalmente ensanguentado, defronte à entrada do seu edifício, em Nova Iorque, por um fã lunático que queria que os Beatles voltassem.

       Esse era um final para Lennon, não, esse é o início para Lennon, suas ideias ecoam pelo mundo afora, com força maior que no passado, seu pacifismo passa às multidões que lembram-se do inglesinho que com sua banda pop, começou a pensar no presente... Esse era Lennon, esse era o John.



Imagine there's no heaven
It's easy if you try
No hell below us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today
Imagine there's no countries
It isn't hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too
Imagine all the people
Living life in peace
You may say
I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope some day
You'll join us
And the world will be as one
Imagine no possessions
I wonder if you can
No need for greed or hunger
A brotherhood of man
Imagine all the people
Sharing all the world
You may say,
I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope some day
You'll join us
And the world will live as one

Canção dos bêbados

Minha adega tem bebidas,
Onde bebe o pai Biá;
As águas que aqui gotejam,
Não gotejam como lá.
 
Nosso vinho tem mais estrelas,
Nossas vodkas têm mais odores,
Nossos bêbados mais vida,
Nossa vida mais amores.
 
Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer eu encontro já;  
Pois cá há cachoeiras,
De fina bebida beberá.
 
Minha adega tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar –sozinho, à noite–
Mais prazer eu encontro lá;

Minha adega tem cismeiras,
Onde bebe o pai Biá.
Não permita Deus que eu morra,
Sem que beba sem chorar;

Sem que disfrute os primores
Que tais hei de cantar;
Sem qu'inda aviste as estrelas,
Quais bebo no sofá. 

Pálida luz

À Pálida luz da lâmpada dormia,
Ela  no leito de flores reclinada,
Como se a noite fosse amada,
Naquele doce ardor, ela dormia!

Era por ela que tanto sofria,
Sua beleza agora cantada
Era de um anjo entre nuvens d'alvorada
Aquele doce olhar que não me esquecia!

Eis a mais bela! A qual  palpitando
Está o meu coração amando
A de negros olhos as pálpebras abrindo


Por ti venho aqui sorrindo
Pois agora já estou me indo
Na calada da noite cingido

Rússia: Hoje

"Site da RTP, 10 de dezembro de 2011"

A capital da Rússia foi novamente palco de violentas manifestações na noite de terça-feira. Pelo menos 569 pessoas foram detidas em Moscovo por participarem numa concentração não autorizada pela polícia. As tropas vão permancer em Moscovo até ao próximo fim de semana, altura em que serão divulgados os números oficiais do sufrágio. Entretanto, desde as eleições de domingo que não param de surgir na Internet novos vídeos que dão conta de manipulação no apuramento dos resultados."

 

           Um fantasma ronda hoje a Rússia... Há exatos vinte anos Yeltsin subiu na carroceria de um T-90 novinho e começou a discursar para um platéia assustada na gélida Moscou... Os prédios do Parlamento e de Ministérios da capital russa, foram bombardeados na tentativa de golpe a Gorbachov... Era o início do fim da experiência socialista mais duradora, a União Soviética.

 

          Aquele foi um dia de euforia na Rússia, onde já se viu? Um golpe! Meu Deus! Era o fim das reformas de Gorbachov? Sim, era o fim, era  o início do período mais trágico para a Rússia, a administração Yetsin.

Boris Yetsin em um momento feliz da sua vida (bêbado!)


         Boris Ieltsin era um alcoólatra inveterado famoso por seus vexames homéricos e sua omissão ante a corrupção, todos em Moscou tinham uma ideia de quem era Ieltsin e do que ele faria... O que ele fez? Ele acabou com que restava da União Soviética e de sua superforça do passado... Certo, a URSS cambaleava desde a morte de Brejnev, talvez antes, mas cá entre nós, fazer privatizações a Deus dará, a preço de banana a especuladores internacionais, e magnatas ligados ao crime, tendo favoritismos nas licitações não era uma coisa sensata, ainda mais considerando que você estava dando o base da sua economia a esse tipo de gente, Ieltsin vendeu siderúrgias, minas de carvão e urânio, petrolíferas a preços assustadoramente baixos!

         Como alguém assim pôde ser eleito?

 

          Devemos entender a situação do final da URSS a fio, a União Soviética vivenciava uma crise sucessória, desde a morte de Brejnev, todos os governantes que ascendiam ao poder, em questão de meses, morriam, não, não, não era uma conspiração da CIA, ou mesmo uma tentativa de golpe, eles simplesmente morriam de velhice! Assim, passaram-se dois governantes, que sequer observaram a conjectura econômica e social do país, até chegar-se a Mikhail Gorbachov.

 

          Certa vez, Nikita Kruschiov, então Secretário-Geral do Partido  Comunista, disse:

"A União Soviética fabrica misséis como uma fábrica de salsichas!" 


           E de fato, Kruschiov não estava errado, a capacidade militar da União Soviética permitiu que ela desenvolvesse uma indústria armamentista bastante eficiente a partir da Grande Guerra Patriótica, mas isso tinha um preço... um preço muito alto.

 

          A produção de artigos militares demandava muita atenção dos departamentos do Comissariado de Economia, e como em um sistema burocrático, onde o poder centrasse por vezes em mãos de poucos, alguns artigos começaram a ser negligenciados como bens de consumo... como perfumes. Mas para quê perfumes? "Somos trabalhadores, não precisamos disso!"

 

          Depois vieram as roupas. "Não precisamos de muitas roupas, somos trabalhadores, não precisamos disso!". Depois maquiagem. "Para quê maquiagem? Somos trabalhadores, não precisamos disso!"


         E assim começou a surgir fenômenos na União Soviética, enquanto produzia-se misséis de longo alcance, tanques de ponta, faltava por exemplo sabonetes, roupas (e quando tinham sempre eram iguais e de qualidade nem sempre boa), o papel higiênico por exemplo, de tão bom, mais tão bom, podia facilmente servir de lixa na construção civil.


        Os automóveis, bem, os automóveis com certeza não eram o forte da União Soviética, digo isso, até antes da Segunda Guerra Mundial, eram feitos à pressas, para cumprir prazos e por vezes suas peças não eram bem acopladas, e o ao empregado não era de boa qualidade.

        Tanto que talvez o melhor carro soviético até hoje terá sido o Zis 110, veículo de luxo do Partido Comunista, cópia filedigna dos Packards do final dos anos 40, e logo depois o GAZ Volga, que mais parecia um Sunbeam Tiger dos anos 60!

O dito Packard.. ops, ZIS 110!

      Sim, e em meados dos anos 80 era necessário pedir um requerimento para entrar para uma fila da fábrica que durava em média um ano para conseguir o seu "automóvel", uso aspas pois um Lada não deve ser chamado de carro em nenhum lugar.

 

Evolution of Lada. Fixed
Evolução do Lada vs Evolução da BMW

       Mas tudo bem, mesmo com essas carências, a União Soviética existia um eficiente sistema  público de saúde, o analfabetismo era virtualmente 0, e era a maior produtora de trigo do mundo... Era feliz viver ali, você pode ir ao teatro assistir o Bolshoi quando quisesse, ler livros a preços irrisórios, assistir os últimos filmes, até não era tão ruim quanto pintam por aí.

 

      A questão é que em meados da década de 70 a União Soviética assistiu uma das maiores estiagens de sua história, forçando ao governo gastar suas reservas na aquisição de trigo de outros lugares do Mundo, além de que a União Soviética também ter sido afetada pela Crise do Petróleo de 1979!

 

      Mesmo assim, a União Soviética investiu-se em uma estúpida guerra no Afeganistão onde lá conheceu um inimigo financiado pela a CIA, a Al Qaeda e o Talebã... Resultado: União Soviética primeira em tudo! Primeira a ser derrotada no Afeganistão!

 

     Eis que temos, os caixas da União Soviética começaram a se esvaziar em demasia, e a produção agrária não crescia, os governantes começaram a negligenciar o repasse de comida... Resultado: Filas homéricas por comida!

Isso era comum na URSS

      Imagine você ficar em uma fila maior que a do INSS (e se você for rico, imagine uma fila maior que a da Disney), unicamente para pegar um pouco de comida... E digo pouco mesmo: Era uma fatia de pão preto, meio quilo de carne e uma garrafa de vodka! (pelo menos tinha isso!)

       Quando começou a faltar vodka, o povo começou a se revoltar.

Vodka não pode faltar!

       Os brasileiros enchem a boca para falar dos defeitos do sistema soviético, mas se esquecem que na mesma época tivemos a mesma crise de desabastecimento, com o agravante de não ter sido causada por sub-produção agrícola, mas sim pela galopante inflação de 500% ao mês!

 

      E foi assim que se iniciou a iniciativa de Gorbachov, trazer uma reestruturação econômica próxima ao modelo da NEP, perestroika, em associação a uma transparência econômica... Glasnost (A União Soviética começou a cuspir corrupção a partir da administração dos dois cadavéricos líderes: Chernenko e Andropov, que sequer se mantera um ano e meio ao todo no governo).

Disputa de quem morre primeiro!


      Mas não, quiseram dar um golpe no da manchinha na testa, e eis a causa de Ieltsin subir na carroceria do T-90 novinho e discursar para os ouvintes em pleno Inverno Moscovita... A União Soviética despedaçou-se e eis quem surge como presidente: Ieltsin!

Ietsin prestes a fuder tudo de vez!

      Como disse, Ieltsin foi um governante imprestável e vergonhoso, que vendeu metade da Rússia às oligarquias e ao capital estrangeiro, até que em certa altura ele se encheu do governo e simplesmente disse:

 

     "Putin não aguento mais,assume aí que vou beber minha vodka!"


      E eis quem ascendeu, Vladimir Putin, ex-dirigente da KGB, e então vice-presidente da Rússia, e começa a um processo de centralização de poder, de "combate" à corrupção (vocês não achavam mesmo que eu iria dizer que ele combatia a corrupção), Putin retomou à proposta armamentista, conteve os levantes nacionais com dureza, e trouxe à Rússia uma questão, centralidade política.

Putin em um momento feliz!

     Putin, por mais que digam alguns "defensores" da democracia, é sim ligado aos velhos setor da KGB, e também aos oligarcas e à Mafya (Máfia Russa)... Ele reprime mesmo a imprensa contrária ao seu governo, manda prender alguns jornalistas contrários à suas ações, e muito se diz que jornalistas disssidentes foram mortos por suas ordens, mas quanto a isso, não tenho provas então não posso argumentar se isso é veridico.

 

      A questão é que o processo de centralização deixa no poder Putin há mais de onze anos! Um período demasiadamente longo, ao qual os russos que hoje protestam se envolveram no espírito de renovação. Poderão dizer que Medvedev é um novo político, eu também acho que ele seja diferente de Putin, mas isso não muda ao fato que mesmo indiretamente seja ligado a Vladimir Putin.

 

     Medvedev é sim uma figura respeitável, ele foi o primeiro acadêmico a esboçar um livro de Direito na Rússia, que até hoje é lido como manual, ele foi diretor da Gosplan, o empreendimento que regulava os investimentos da União Soviética. A questão que hoje sua figura acabou sendo associada à de "marionete de Putin".

 

    Putin argumenta que os protestos hoje contra as eleições na Rússia são uma armação dos Estados Unidos, em verdade, está mais do que na cara que sim (a Guerra Fria não acabou só por causa do fim da União Soviética!), mas do mesmo jeito esse é um tipo estranho de democracia, uma democracia que ao mesmo tempo se diz livre, mas usa de artíficios para censurar jornalistas dissidentes, denúncias de corrupção e da atividades ilícitas da Mafya e dos Oligarcas, que admite um culto à personalidade a  uma pessoa como Stálin, mas recrimina por exemplo a lembraça de alguém como Lênin (saibam que eles ainda querem fechar o Mausoléu!).

"Uma piada é uma coisa muito séria!"

       A Rússia mudou, a Rússia não é mais aquele sonho socialista da Era Lênin, a Rússia se tornou uma coisa amorfa que se diz democrata, mas parece caminhar para uma ditadura (fascista), percebemos isso nos próprios russo... Os russos já foram mais receptivos, já foram sem dúvida um dos povos mais receptivos e carinhosos da História, hoje acabaram se contagiando com o mal da xenofobia.

 

      É com muito entristecimento que vejo hoje a Rússia desse jeito, um povo que tanto nos deu, que tanto se sacrificou, caminhar para isso... Ao Povo russo! Ao glorioso povo russo! Слава Советскому Союзу!

 

     Não se esqueçam do seu passado, olhai para Lênin com afeto, vejam com repúdio à Stálin, observem com  atenção aquele que hoje tenta retormar o poder... 

      Болтато, товарищ!

Aço incandescente II

         Esperanças e medos          "Todas as vezes que penso na grandeza desses dias, penso em Maiakovsky:                 'C...