quinta-feira, 10 de abril de 2014

poema, enfim, poema....

Meu corpo não se enlaça com o seu
Não cruza mais com seus olhos
O pequeno olhar aflito
cor de mel

Há algo estranho nisso tudo
A conversa não rendeu
Não há muito agito
Eu queria ser seu

Queria ter fugido
Meu coração não bateu
Nem mesmo no grito
E fiquei mudo

Mudo, fiquei
Perdido
no meio do Coliseu
De olhar surdo


Tenho medo corifeu
Tenho desejo gemido
Tudo que queria ser
É ser seu

Pois bem, era tudo que queria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...