Dois lírios

Nossa vida se traduz num suspiro
Cujo pouco agito
Corta o vento em dois
E tinge o lírio de azuis

Minha vida é uma brincadeira
Cuja intensa saideira
Brinca de ginete
Em samba de falsete

Não quero que se ouça
De minha pequena boca
As risadas sonoras
Ou palavras sinceras
De um coração vazio

Pois sozinho
Nessa noite
Tudo que penso é em ti
Cujo olhar penetrante
Adentra sobre mim

Tenho medo de você
Mais do que isso
Tenho medo de ficar sem você

É algo que chega a ser forte
Tão forte de tal jeito
Que chega a doer o peito

Você me arranca suspiros
Com dois pequenos sorrisos
E eu fico vermelho no rosto
Pensando em ti junto ao meu corpo

Comentários

Postagens mais visitadas