quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Não sabe como me doi

        Não sabe como me dói vê-la triste e sozinha. Não sabe como me dói quando vejo que se sente só quando está em grupo.

       Não sabe como me dói saber que você não pensa em si mesma, enquanto ri das piadas dos outros.

       Não sabe como me dói saber que você acabou de perder um amor.

       Dói-me completamente não poder consolá-la como eu queria, amá-la como desejaria, ficar com você naquele simples dia. Não sabe como dói.

        E pensar que também estou dolorido, e pensar que há algo em mim que precisa ser combatido. Não sabe como dói, não sabe, mas isso não é digno de pena.

         Você, minha querida, com o seu sorriso sincero, com o seu olhar penetrante e seu moletom preto que veste quando sente frio... Você que fala sem cerimônia, dança feito uma louca sem nenhuma vergonha e brinca de pular folhas secas no sol. É você que me seduz com o seu cabelo curto e sorriso engraçado, me lembrando os dias em que eu fora uma boa pessoa. Não sabe como me dói, não tê-la ao meu lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...