segunda-feira, 23 de julho de 2012

Uma mensagem para o futuro


       Nesse ano foi encontrada uma mensagem de esperança junto a uma das centenas de estátuas de Lênin ao longo da Rússia.

        Era um pequeno bilhete, escrito por alguns jovens da Juventude Comunista, o Komsomol, provavelmente nos anos 70, aos jovens do futuro, mais especificamente os de 2024 (daqui doze anos), era uma voz da esperança.

        O pequeno bilhete trazia as seguintes palavras




"Desejo que os homens do futuro sejam melhores.
Permitam que suas músicas sejam mais felizes. Permitam que o amor de vocês seja mais cálido. Nós não sentimos pena de nós mesmos porque somos assim: vocês serão melhores que nós.
Melhorem o mundo em nome do comunismo, como Vladimir Lênin nos ensinou e como o Partido Comunista nos ensina. Lênin está sempre conosco!".
"Sem memória não há futuro. Lembrem-se, como nós nos lembramos, dos heróis imortais da Revolução de Outubro e da Guerra Civil, heróis da defesa gloriosa do nosso país nos terríveis anos da invasão nazista. Como eles, nós não podemos imaginar uma vida sem luta e trabalho criativo em nome do comunismo". 



        Obviamente o recado seguiu esquecido por todo esse tempo, mais de quarenta anos, e o mundo nada melhorou em nome do comunismo, e grandes heróis acabaram sim caindo no esquecimento, desde os marinheiros do Potemkin aos soldados que lutaram de modo anônimo uma sangrenta guerra nos anos 40.

         São mensagens simples, palavras igualmente simples, mas que mexem com qualquer que as leia. Tirando as estruturas ideológicas do discurso, um sopro dessa pequena mensagem ainda paira em nós (mais especificamente, em mim mesmo, quando volto a ler o seguinte trecho:


"Desejo que os homens do futuro sejam melhores.

Permitam que suas músicas sejam mais felizes. Permitam que o amor de vocês seja mais cálido. Nós não sentimos pena de nós mesmos porque somos assim: vocês serão melhores que nós"

        Eis a voz do passado junto aos ouvidos do futuro. Infelizmente não tenho grandes esperanças mais que os cidadãos de 2024 serão muito melhores que nós, mas e os de 2045?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...