sábado, 19 de maio de 2012

Esquecem os tolos...

Esquecem os tolos que nada vem de graça
A não a gigante desgraça
Que nossa vida mesmo constroi
E o amor desconstroi

Nada é triste
Nada resiste
Nada é feliz

Quando se diz:
Te amo
Não é verdade
Isso é pra sociedade

Você não ama
Não a outro, mas a si
Pois não pensa em mim
Pensa no porvir

Sem rima, sem graça
Sem amor, esperança
Cai a noite e destrona
A vida

Tira-me a harmonia
Leve da sofrasia
Esqueça que eu disse
Faça com com que existisse

Algo entre eu e você
Que não fosse só amor
E odio, odio e amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...