domingo, 20 de maio de 2012

Ação

O antídoto para a sorte
Não é nada senão o azar
Enquanto da morte
Está pra se encontrar

Não se vive sem agir
Não se morre sem dormir
Vida é movimento
Morte é acalento

O dia lhe é ciumento
A noite, um monumento
A ação é fechamento
Antídoto ao desespero

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...