sábado, 19 de maio de 2012

Dias de maio

Maio, um belo mês
Daqueles de meio
de ano

Sem metrica, sem regra
Apenas um mês feliz
Sem sol, sem praia
Sem chuva, sem vento

Mas que atrevimento,
Fala assim da velha Gaia
Com a sorte de uma infeliz
O amor assim não congrega

Mês bom é maio
É dia do trabalho
Dia da paz
Dia do meu aniversário

Feliz é maio
Fora em maio
Que te conheci

Foi em maio
Que eu nasci
Ao novo mundo,
Novo homem

Novo querido,
triste amor
Rima, sem sal
Doce sem açucar

É essa minha vida
Sem a sua boca
Querida, não leia
O que há na linha

Pois o amor é grande
E logo definha
Pois ela não me ama
E eu não esqueço
Aquele dia de maio
Em que apareço

Quebra o soneto
Mas lembra com apreço
O Dia em que a amo
Minha doce flor do campo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...