sexta-feira, 13 de abril de 2012

Poema sem número (2)

 Sem amigos
Sem presença
Traços antigos
Com aspereza
Viva o vivido
E dê voz à esperteza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...