sábado, 21 de abril de 2012

Ideias, uma falta constante

    Matutando sua cabeça à espera de novas ideias, por dias a fio ele pensa... Por dias a fio se tortura, mas nada conseguia ele extrair, nada conseguia substrair.

   Observa a tela branca piscar-lhe aos olhos como a incandescência do lírio do campo ao esfolar-se ao vento... Ri de tais comparações, de metáforas sem sentido e cantar o desconhecido.

    Semanas, meses, nada muda-lhe quanto àquele dilema... Sem ideias, ele pensa quão bons eram aqueles dias em que tinha inspiração...

      Não mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assobio '18

A sombra escura paira sobre a cabeça O sabor terroso invade o paladar E sinistramente desce agridoce O medo corrompe meus olhos A frustr...