Prosa e poesia II

Queria decantar
dois tercetos
em um soneto
triste e violento

Queria fazer rimas
de formato tão sinuoso
Que as primas
deixariam de rimar

Nenhum dos verbos aceitos
Possuem percurso tão lento
quanto eu imagino musicar

A gaita toca ao fundo
triste e melosa
Numa suíte de blues
em três quartos
Onde estão os azuis?


Cantam flamingos vermelhos
fotonovelas de dragões
da independência
na prosa azul
de um poema musical

Comentários

Postagens mais visitadas