Acima do bem e do mal repousa todas as coisas que concernem a natureza humana.

sábado, 12 de julho de 2014

Prosa e poesia II

Queria decantar
dois tercetos
em um soneto
triste e violento

Queria fazer rimas
de formato tão sinuoso
Que as primas
deixariam de rimar

Nenhum dos verbos aceitos
Possuem percurso tão lento
quanto eu imagino musicar

A gaita toca ao fundo
triste e melosa
Numa suíte de blues
em três quartos
Onde estão os azuis?


Cantam flamingos vermelhos
fotonovelas de dragões
da independência
na prosa azul
de um poema musical

Nenhum comentário:

Postar um comentário