Acima do bem e do mal repousa todas as coisas que concernem a natureza humana.

domingo, 15 de junho de 2014

Toda vez que fecha uma livraria

Toda vez que fecha uma livraria
Um pessoa a menos passa a ler
Uma vida inteira acaba se perdendo
Personagens de um livro são esquecidos
E não temos mais o culto aos escritos


Toda vez que uma livraria fecha
Um livro é defenestrado
E o resto são esquecidos
Pois nada mais adestrado
Do que livro de cabeceira

Toda vez que uma livraria fecha
As traças e o mofo tomo o lugar
Onde antes tinha um pouco de cultura
E gente ávida em se apaixonar

As palavras são perdidas ao vento
Os livros são confinados no convento
E nada mais triste do que achar
Um Fernando Pessoa se rasgar

Toda vez que uma livraria se fecha,
Uma cabeça mais se fecha pro mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário